terça-feira, 16 de agosto de 2011

O DEMÔNIO BRINCA COM O MEU CORPO

O Demônio brinca com o meu corpo à noite; de dia, me acompanha em silêncio. Quando as nuvens escondem a luz do sol e as sombras tomam conta da terra, meu corpo treme e posso ver seu rosto perfeito. Suas palavras penetram minha pele e sigo meu caminho sendo levado por suas mãos.
O Demônio está em meu corpo e sacio o seu desejo. Sua espada, seu gladio, seu castelo.
O Demônio, minha alma, religião, caminho, vereda, lanterna, espectro, imagem, redenção, luz.
Se Você pedir que eu beba veneno, Se Você pedir um caminho cego, Se Você pedir uma oferta, Se Você pedir uma vingança (...)
Você, meu corpo, paraíso de minha alma.