quarta-feira, 1 de setembro de 2010

CADELINHA LOUCA

Louca. Cadelinha louca. Me fez seguir o teu cheiro. Até poesia escrevi. As pessoas riam de mim, mas que importância? Ninguém além de mim poderia sentir o gosto da tua buceta: o Éden... Louca cadelinha que depois de eu comer me pedia com naturalidade, venha, meu bem, faça um xixi bem gostoso em mim...