terça-feira, 20 de outubro de 2009

...

Miserável. Qualquer palavra pode ser criminosa. A tentativa de te recuperar é inútil. Agora. Mas é assim mesmo, a vida da gente torna-se pequena demais. O meu desejo é a morte. Um punhal. Consciente em relação àquilo que se crê dependente. Teu cheiro permanece em meus dedos, te pertenço como um objeto: