domingo, 30 de setembro de 2007

A SEUS PÉS

Ninguém a respeitava.O convite vinha dela mesma. Em pé, de costas, segurava-se na árvore. As copas fechadas não nos deixavam ver direito o céu nem a planura do rio. Tinha os olhos e o rosto tão sérios que ninguém olhava direto para ela. Olhávamos apenas o short no chão, aos seus pés.
Todos os anos ficávamos completamente desamparados quando ela era levada à praia. Por três meses escreviamos na beira do Guaíba, Cassino, Cassino, Cassino... A praia mais distante do mundo.

quinta-feira, 13 de setembro de 2007

BONEQUINHA

O ônibus no corredor. Os dois sentados no último banco. Na mão esquerda dela, uma garrafinha com água. O dia abafado. Lá na frente, o cobrador distraído ia lendo o Diário.
Bonequina, heim? sussura inclinando-se para ela.
Ela nem vira a cabeça. Ele dá um jeito de abrir mais a perna. O joelho. A calça de brim. Os olhos dela firmes. Ele, com fome. Adorava comê-las.

terça-feira, 11 de setembro de 2007

MICROCONTOS

Na expectativa dos "Contos de Algibeira" que será lançado pela Editora Casa Verde. Mais um projeto de micronarrativas do qual participarei com o conto "O João e o pé de feijão".
Em breve alguns contos neste blog.

segunda-feira, 10 de setembro de 2007

domingo, 9 de setembro de 2007

BIENAL DO MERCOSUL

Não se pode deixar de apreciar a exposição do uruguaio Francisco Matto, suas pinturas figurativas e abstratas - tela e madeira - além das esculturas em madeira: tótens.
Também estão por aqui algumas obras do paulista Öyvind Fahlström.
Todos os dois no MARGS.
Eu e o Guilherme já fomos.
Aliás, já estamos nos preparando para a Feira do Livro de Porto Alegre.